top of page

Metamorfoses


Olá queridos e queridas leitoras deste site!


Faz tempo, não?


Você até deve ter pensado que o projeto tenha terminado, depois deste longo hiato.


Mas não, não desistimos daquelas ideias mágicas que tanto nos movem.


Fato é que além de reconfiguramos a turma, a carga de trabalho individual de todos andou alta e o tempo, curto. Como resultado da longa pandemia, muita gente sentia arrepios só de pensar em participar de mais reuniões por Zoom.


Além disso, as coisas ficaram bem incertas na nossa sociedade, que andou bem "empata-foda".


Vivemos para ver os conservadores se descabelando ensandecidos e queimando pneus. Bem "reaças", exatamente como eles costumavam chamar os "vermelhinhos".


Como poderíamos falar sobre contracultura, magia, bruxaria e feminismo em um país que ainda acredita no bicho papão do comunismo, (que não o diferencia de democracia social embora todos desejem uma política tipo a escandinava), que pensa que anarquia é bagunça (dã... não é) e que as feministas são umas feiosas peludas que odeiam homens e querem abortar todo mês?


O nível dos debates andou tão baixo que a gente deu até uma desanimada.


Mas enfim, o fim de Outubro - que não chegava nunca - finalmente chegou. Para aqueles que nunca acreditaram no paraíso dos petistas (como eu), não restou outra opção senão votar neles, afinal reclamávamos do PT sem saber que podia piorar... e como!


O que precisamos deixar como notas mentais após este imbróglio todo? Sugiro que todo mundo faça algumas. Eu vou deixar aqui umas cinco para dar um exemplo:


1) Reclamar não adianta, a gente tem mesmo é que educar a população sem a postura combativa, onde a esquerda sempre costuma patinar. Ninguém ouve nada quando já está com as defesas erguidas.


2) Conservadores são só pessoas cheias de medo do novo. São pessoas que têm muito problema para confiar nos outros e são bem inclinados a teorias conspiratórias. O jeito é ter paciência com esta galera e não bater palmas para maluco dançar. Lembre-se que eles não devem estar gozando nada, então nem vamos perder tempo com eles.


3) Nos debates políticos, vamos nos lembrar de termos que não surgiram nesta eleição: Minha sugestão é: "reforma política", "plesbicito popular", "enxugar a máquina começando pelo número de políticos e pelo salário deles". Cara, não ouvi isso nenhuma vez!


4) Não bater boca sobre o aborto e só responder "faz o aborto quem quer". Afinal, se esta merda fosse resolvida por plesbicito popular, duvido que não passasse, afinal muita gente fez ou bancou pra fazer e nunca contou.


5) Revisitar as nossas próprias hipocrisias diariamente. Se você trata mal a sua mãe, foi casado mais de uma vez ou não paga pensão alimentícia, nem me venha falar de "família". Eu vou jogar na cara sim!


Agora que estamos podendo respirar, debruçamos mais uma vez sobre este projeto, esperando as sugestões de todos que nos acompanharam até aqui e com esperanças renovadas para 2023. Voltemos a espalhar magia pelo mundo.


Um abraço!



Comments


bottom of page