3 de fev de 2015

A tal Lua de Sangue...

Há um tempo atrás, quando eu estava montando o material para o Workshop "A Magia da Lua", uma amiga me ligou perguntando sobre a tal Lua de Sangue, se era um período ruim mesmo como ela tinha ouvido falar. Achei que poderia ser importante abordar isso no workshop, e há alguns dias atrás outra amiga veio me perguntar sobre estes nomes e significados porque tinha visto algumas bruxinh@s tomando estas luas como guias para trabalhos mágicos.

Bem, a falta de informação às vezes acaba levando as pessoas a mistificarem as coisas. Não faltam dias e horários propícios para trabalhos mágicos e basear-se nos "nomes" da Lua sem saber exatamente de onde veio tudo isso é até meio... infantil. Às vezes isso é ocasionado pela falta de conhecimento de outro idioma, às vezes pela credulidade que as pessoas depositam muito facilmente nos escritores "nova era" (a velha nova era que nunca passa!), que estão sempre dispostos a reinventar a roda.

Vamos então entender como estes nomes surgiram e o que na realidade eles implicam.


Os nomes da lua cheia foram criados pelos índios do norte e leste dos Estados Unidos. Eles usavam estes nomes para marcar as estações, dando nomes distintos a cada lua cheia recorrente. Os nomes eram então aplicados para o mês inteiro em que ocorriam. Existem algumas variações nos nomes (de tribo para tribo), mas em geral, são os mesmos nomes que ocorrem através das tribos Algonquin de New England ao Upper Lake. Os colonizadores europeus seguiram o costume e criaram seus próprios nomes. Desde que o mês lunar possui cerca de 29 dias, a lua cheia marca a mudança de ano para ano e é por isso que os Almanaques dos Fazendeiros americanos listam os nomes da Lua cheia. 

Reparem que todas as luas aqui mencionadas têm a ver com a Natureza local, e não faz o menor sentido que as bruxinh@s daqui do Brasil se ocupem (ou se preocupem) com elas.

Lua do Lobo – Janeiro chega aos Estados Unidos muito frio, com a neve profunda do meio do inverno e as matilhas de lobos uivavam famintas ao redor dos vilarejos indígenas. Daí vem o nome. Às vezes essa lua é chamada de “Lua Velha” ou “Lua pós Yule”.

Lua de Neve – Fevereiro é o mês que a neve mais pesada cai no hemisfério Norte, e as tribos nativas costumavam chamá-la então de “Lua de Neve”, outras tribos como “Lua cheia da Fome”, pois este clima dificultava as condições destas áreas e prejudicava especialmente a caça.

Lua Morna – Março chega trazendo um clima morno e o solo começa a descongelar. As minhocas surgem anunciando o retorno dos tordos. As tribos mais ao norte conheciam esta lua como “Lua do Corvo” porque o grasnar dos corvos sinalizavam o fim do inverno. Outras tribos também as conheciam como “Lua da Crosta”, lembrando que a crosta de gelo estava se quebrando ou a “Lua de Seiva”, o período apropriado para retirar a seiva do bordo (para o xarope conhecido como Mapple). Para os colonizadores ela era chamada de “Lua da Quaresma”, a última do inverno.

Lua Rosa – Abril é quando o musgo rosa ou “Flox Silvestre” surge, e anuncia a primavera. Outros nomes desta lua são “Lua de Germinar Grama” ou “Lua Ovo” entre as tribos costeiras e “Lua do Peixe”, porque este era o momento em que o sável (um peixe) nadava rio acima para desovar.

Lua de Flor – Maio era o mês de flores abundantes em todos os lugares neste período, e assim surgiu este nome. Outros nomes para esta lua são “Lua do Plantio de Milho” ou “Lua de Leite”.

Lua Cheia Morango – Junho. Este nome era universal entre as tribos Algonquin, entretanto, na Europa, eles as chamavam de Lua Rosa. A colheita de morango tem um tempo de colheita relativamente curto e sempre em Junho, e assim, se tornou batizada para o morango.

Lua do Macho – Julho é geralmente o mês onde as novas galhadas do cervos despontavam em suas testas com seus revestimentos aveludados. Era também chamada de “Lua Cheia do Trovão” por conta das tempestades mais freqüentes neste período Ela era também chamada de “Lua Cheia de Feno”.

Lua do Esturjão – Agosto. As tribos pesqueiras deram nome a esta Lua, desde que o esturjão, um grande peixe da região dos Grandes Lagos e outros corpos de água estavam prontos para a pesca. Algumas poucas tribos a conheciam como “Lua Vermelha”, porque quando a Lua ascende, ela parece avermelhada. É também chamada de “Lua do Milho Verde” ou “Lua do Grão”.

Lua do Milho ou Lua da Colheita – Setembro é o período de colheita do milho. Além disso, é o mês que é realmente o de colheita porque é a lua mais próxima do equinócio de outono.  Dois de três anos esta lua surge em Setembro, um dos três anos, em Outubro. No pico da colheita, os fazendeiros podem trabalhar até muito tarde da noite com a luz desta Lua.

Lua do Caçador, Lua de Sangue ou Lua da Colheita – Outubro. Os índios nomearam esta Lua por motivos óbvios, este mês era o de caça. As folhas caíam, os cervos estavam gordos e era tempo de colher para o inverno logo a frente.

Lua do Castor – Novembro era o tempo de colocar armadilhas para os castores antes que os charcos congelassem para assegurar suprimento de peles para o inverno. Outra interpretação sugere que este nome tenha vindo do fato que os castores estão neste período muito ativos se preparando para o inverno. É também chamada de “Lua Gélida”.

Lua Fria ou Lua da Noite Longa – Dezembro é o mês que o frio do inverno aperta e as noites são mais longas e mais escuras. É também chamada de “Lua Antes de Yule”. O termo “Lua da Noite Longa é apropriado porque a Lua permanece sobre o horizonte por um longo período.

Blue Moon

NOS PAÍSES DE LÍNGUA INGLESA costuma-se chamar a segunda Lua Cheia que ocorre num mês de Blue Moon (Lua Azul). O termo vem de uma antiga história popular e a Lua não fica azul de fato.



Mais comum é a convenção sobre a “idade da Lua”. Ao contrário do que ela sugere, não se trata do tempo desde que a Lua se formou, mas da quantidade de dias desde a última Lua Nova (sempre variando de zero a 29).

Então, amiguinh@s, vamos aprender como é que se identifica uma lua, dia e horário propícios para nossas magias? E mais, como podemos operá-las com talismãs e espelhos mágicos? Não percam o workshop A Magia da Lua, que acontecerá no dia 28/02 (e 01/03). São dois dias de jornada aos mistérios da Lua.


Nenhum comentário: