4 de dez de 2014

Hino Órfico a Zeus [Júpiter]




De Zeus Fulgurante [Zeus Astrapaios]


Invoco o grande, puro, estrondante, notável,
aéreo, flamejante, correndo como fogo e ressoando no ar,
esplendor fulgurante das nuvens, com estrepitosa voz,
fremente e invencível, puro deus de pesada ira,
Zeus Fulgurante [Zeus Astrapaios], pai de todos e rei maior: (5)
benfazejo traze à minha vida um doce termo.


De Zeus Relampeante [Zeus Keraunos]


Zeus pai, que conduzes o alto curso do coruscante cosmo,
fulgurante no sublime resplendor de teu raio etéreo,
vibrando com trovões divinos a sede dos pan-venturosos,
abrasando todos os nebulosos fluxos de água com trovão flamante, 
lançando tormentas, chuvas, pujantes procelas, relâmpagos (5)
e encobrindo a terra com flechas em flamas rompentes,
todas em chamas, pujantes, frementes, brutais.
Terrível arma alada que perturba o coração, arrepiante,
súbita, trovejante, invencível e pura flecha,
de ímpeto voraz nos turbilhões das rajadas sem fim (10)
invulnerável e opressora procela irrepelível,
aguda flecha celeste que desce flamante,
toda brilhante,  faz fremer a terra, o mar
e as bestas aladas, quando ouvem teu fragor;
as luzes iluminam-lhe as faces,  o trovão estronda (15)
nos vales do Éter e rompe o véu
que reveste o céu; † és tu que lanças o relâmpago de fogo;
Vamos, venturoso, o coração (...) nas ondas do mar
e nos picos das montanhas, todos conhecemos teu poder;
alegra-te com as libações, e dá-nos tudo que faz bem ao espírito: (20)
uma vida próspera, com saúde soberana,
paz divina, nutriz de jovens, de muitas honras,
e uma existência feliz, sempre florida pela razão.



[Tradução: Rafael Brunhara - http://primeiros-escritos.blogspot.com.br]

Nenhum comentário: